domingo, 12 de junho de 2011

Primeira Pista

Às vezes seguramos palavras, trancamos emoções, limitamos o que dividimos.

Estar no escuro é como estar num limbo e o pior sentimento vem do não saber.

Não saber o que posso, não saber o que devo, não saber o que pensas.

Como um detetive, busco pistas que iluminem a direção que devo seguir.

Falta de compreensão gerada por meias palvras, controladas num duelo sem fim de forças que, na verdade, nem querem lutar tanto assim.

Será o prazer da vitória? A necessidade de um orgulho que alimenta o ego?

Talvez o jogo seja divertido justamente porque ainda não descobrimos a arma, o local e o assassino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Delire...