quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Encantos

Às vezes acho que o amor tem que ter o seu quê de imaginativo...

Não apenas no sexo picante que arde na fantasia, mas também nas ilusões infantilizadas do amor...

Imaginar que ele foi à festa sem a namorada apenas porque você chamou, por exemplo... Mesmo que no fundo você saiba que não tem nada a ver, o ego se alimenta dessas pequenas ilusões...

Um amor de 10 anos que se reencontra, uma pessoa linda que te sorri...

Passagens mágicas que encantam.

Entretanto, mais encantador ainda é ver essas ilusões se tornarem reais.

O primeiro beijo, o primeiro sussurro...

E depois... um amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Delire...