domingo, 3 de julho de 2011

Sonho

Sonhei que estávamos em um estacionamento: poucos carros, pouca luz, ninguém passando. Entre conversas e risadas, surge o convite: Vamos para minha casa, você me pergunta. Reflito um pouco, como se essa fosse uma decisão capaz de mudar o mundo, e penso: por que não?
Te sigo até o sigo até seu apartamento de paredes azuis e um sofá largo que abriga todo nosso tesão reprimido. Mas essa é uma parte da história para ser contada depois...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Delire...