segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Redução

Tudo se resume a nós: nesse instante, só os nossos corpos se relacionam. Os olhares que se tocam, a mente que se livra, idealmente, de seus preconceitos.

A razão sempre quer interferir, tentando segurar o que o coração ainda não sentiu. Para mim, a razão só deveria interferir nos assuntos do desejo quando o sofrer se torna o maior e mais intenso sentimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Delire...