segunda-feira, 22 de março de 2010

Máscaras de Athena



  1. EXT./NOITE/GRAMADO

Uma jovem, de aproximadamente 20 anos, sentada na grama com um chapéu preto no cair da noite acende um cigarro. Ela observa os galhos da árvore à sua frente, que se movem com o vento. Ela tira o chapéu, o coloca de lado e sente o vento em seu rosto. Dá uma longa tragada em seu cigarro. Um gato passa à sua frente e se aproxima dela, curioso. Ela está chorando, mas sorri quando ele se aproxima. Ele se assusta com algo e corre, pisando em seu chapéu. Ela o observa correr atenta a seus movimentos. Parece pensativa e concentrada. Ela começa a escutar vozes cantando baixo, se levanta e começa a caminhar. Apaga o cigarro no chão e olha para o lado, onde vê uma grande fogueira e jovens dançando. Eles vestem túnicas em tons claros e de tecidos leves e jogam sementes e frutas na fogueira. Ela se aproxima e os jovens a convidam para dançar. Alguns vestem máscaras de coruja. Ela se senta ao redor do grupo que dança, os observando. Uma jovem muito bonita se aproxima dela, senta a seu lado e pede um cigarro. As duas acendem seus cigarros com fósforos.


PROTAGONISTA

- O que vocês estão fazendo?


JOVEM

- Estamos adorando Athena e Dionísio. É um movimento de libertação dos corpos.


Um outro jovem, então, puxa essa linda jovem para dançar, que puxa nossa protagonista. Eles dançam ao redor da fogueira, riem e o dia começa a amanhecer. Ela se despede de todos e vai embora.



  1. EXT./DIA/CORREDORES ABERTOS



Os jovens que participaram do culto estão conversando cada um com seu grupo de amigos quando a protagonista passa pelo corredor. Ela sorri para eles enquanto passa. Eles sorriem de volta e continuam a conversar com seus grupos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Delire...